sexta-feira, 28 de setembro de 2007

MORADIA ECOLÓGICA - VILA NOVA DE GAIA

Moradia para quatro pessoas com dois lugares de garagem.

Programa base: Tipo T3 - 3 quartos, escritório, sala, cozinha, 3 W.C., Garagem, Cave e piscina.

Sistema construtivo: Madeira

Revestimentos: Madeira e gesso cartonado (com papel reciclado)

Sistemas e equipamentos utilizados: Ventilação natural, Aquecimento central e águas sanitárias através de paíneis solares térmicos, produção de energia eléctrica e venda à rede publica, Leeds, Cisterna de recolha de água das chuvas, ETAP - Estação de tratamento de águas sanitárias, Geopiscina e fundações ecológicas.

O objecto arquitectónico acaba por espelhar um pouco o modelo da casa Romana sem que esse fosse o propósito inicial. A criação do “pátio” interior que serve de ligação e distribuição, será um espaço que reúne a família. Este também tem a função de promover a ventilação natural, de obter ganhos solares no Inverno e poder usufruir de luz directa na cozinha e na suite que estão orientados a Norte.
Esteja no escritório, na cozinha ou na sala, teremos sempre uma ligação visual com os membros da família, promovendo as relações inter familiares que hoje são cada vez mais escassas, tendo em conta o tempo disponível pela maioria das pessoas.

Tendo como pano de fundo o mar, este projecto nasceu no ventre de um terreno difícil, mas ao mesmo tempo motivador. Todos os objectivos iniciais deste trabalho foram integralmente cumpridos. O objecto final em termos formais ajusta-se às limitações do terreno, e promove fortemente a possível vivência interna e externa do edifício. Tendo a possibilidade de apropriarem espaços a Sul, Norte ou Poente (exterior), como no interior (Hall). Este projecto tenta promover as relações familiares no seu dia a dia. Este aspecto da socialização, e das relações familiares, são sem duvida uma preocupação latente da nossa sociedade.
A nossa imaginação levou-nos a criar um sistema que não comprometesse para sempre os terrenos. Para colmatar essa questão inventamos um novo tipo de fundações que nos permite no final de vida útil de um edifício, retirar o sistema de gabiões e sulipas e reutilizar esses materiais na sua totalidade (sistema já patenteado). Quanto ao terreno, tapando com terra os respectivos buracos ficamos com um terreno completamente intacto para qualquer tipo de função.
A fundamentação ecológica neste projecto passou também por trazer alguns sistemas sustentáveis já testados e existentes no mercado. Não aplicamos alguns sistemas sustentáveis que conheciamos, por não ter conseguido informações suficientes (técnicas) ou por não ter tempo para as estudar mais aprofundadamente. Serão com certeza temas abordados em futuros projectos. A conjugação de todos os sistemas, num projecto onde temas como a ecologia, economia, sustentabilidade dos materiais foi no nosso entender um desafio ganho. Entendemos que facilmente qualquer projectista (arquitecto) poderá adoptar sistemas deste tipo sem grande dificuldade, nem resistência por parte dos promotores. Segundo a nossa experiência profissional, este tipo de arquitectura é facilmente aceite pelas pessoas em geral. Dando a entender que as nossas preocupações ambientais, o discurso sustentado na economia e na ecologia, fazem todo o sentido para elas, integrando-se e participando com entusiasmo na elaboração desde a fase inicial de projecto até à construção.



Vista Geral



Vista do jardim a Sul



Vista do jardim Norte



Vista da entrada



Vista da sala de estar



Vista da cozinha para o hall



Vista do escritório e biblioteca



Vista dos quartos das crianças



Vista do terraço

8 comentários:

Pedro Mateus disse...

apenas por curiosidade, por que preço rondaria uma casa deste género?

Filipe Francisco disse...

Um óptimo dia Pedro Mateus!!

Este tipo de sistema construtivo em madeira terá aproximadamente os seguintes valores:

750€m2 + IVA (à taxa legal) de construção "chave na mão".
Inclui projectos de arquitectura e especialidades, direcção técnica da obra e gestão da mesma, fornecimento e montagem de toda a casa. Revestimentos e isntalações sanitárias.

Nota: Todas as madeiras utilizadas são certificadas oriundas de florestas sustentáveis.

Exclusões:
Revestimento e equipamentos de cozinha pela sua especificidade, decoração, fundações do edifício, arranjos exteriores, geopiscina, sistema de produção de energia eléctrica, sistema solar térmico, ETAP - Estação de tratamento através de plantas.

Nota: Estes valores não são vinculativos, são meramente indicativos.
Os orçamentos serão feitos caso a caso porque podem oscilar de preço dependendo de cada situação. Existem valores fixos, que dependendo do tamanho do projecto podem ser diluídos e a construção ficar mais económica.

Qualquer cliente da Ecocriações terá um serviço adequado ao que necessita.
Projectos de arquitectura e especialidades, direcção técnica de obra, gestão e coordenação de obra, construção e fornecimento dos equipamentos e sistemas, serão fazes de obra que estarão sempre ao dispor dos nossos clientes.

Para mais informações ou orçamentos sem compromisso podem contactar-nos através do telefone fixo 229757325 ou movel 916242918.

Desde já muito obrigado pelo seu interesse desejando um resto de bom dia.

Filipe Francisco, Eco-Arq.

Pedro Mateus disse...

Queria agradecer-lhe por toda a informação.
Queria agora colocar um comentário de natureza diferente...
Penso que este tipo de projectos/ideias sao bastante interessantes, no entanto, por muito bonito que seja uma moradia destas, com o aumento da população, os eco-arquitectos não deveriam pensar em soluções deste género mas mais sustentáveis, ou seja para um maior numero de pessoas, algo como um prédio sustentável, que pudesse assim sustentar o mesmo numero de pessoas que um prédio normal, porque sejamos honestos, se todos nós tivéssemos casas dessas seria complicado organizar por exemplo uma cidade...

Filipe Francisco disse...

Um óptimo dia Pedro Mateus!!!

Desde já muito obrigado pelos seus comentários.

Quanto à questão dos edifícios colectivos, poderá encontrar vários exemplos deste tipo de intervenção.
Brevemente publicaremos no nosso blog a proposta para o concurso mobilidade 2007 onde poderá ver um exemplo disso mesmo.

No entanto deixo aqui uns exemplos onde poderá constatar isso mesmo.

Arquitecto William McDonough tem alguns exemplos no site:
http://www.mcdonoughpartners.com/

Arquitecta Tirone Nunes, com o projecto Torres Verdes um projecto não Ecológico mas Bio-climático também ele muito interessante que poderá visualizar no site:
http://tironenunes.pt/page/index.php?option=com_content&task=view&id=447&Itemid=694

Esperamos ter sido esclarecedores sobre o potencial do desenho ecológico.
Não existem grandes limitações nas intervenções arquitectónicas, mas sim uma forma diferente de olhar a arquitectura.
O Homem faz parte desta maravilhosa natureza... o nosso objectivo é aproxima-los de novo. HOMEM E NATUREZA EM HARMONIA.

Cuidar da Mãe Terra e dos habitantes da Mãe Terra é a nossa maior motivação.

Uma excelente semana

Os melhores cumprimentos

Filipe Francisco, eco-arq.

luisa disse...

Francisco, estive a fazer uma pesquisa na internet sobre casas ecológicas e gostei imenso dos vossos projectos.Estou a considerar construir uma casa no campo para viver com base nesta abordagem. Preciso de 4 quartos. Uma boa sala e ainda uma cozinha com lavandaria e zona de despensa, para guardar alimentos.Uma zona para oficina e atelier, sou cenografa, e ainda uma arrecadação para ferramentas de agricultura e zona de arrecação/arrumos, e talvez um telheiro para carros. Claro que piscina e aquecimento central por paineis solares ou outro sistema sustentável.Falou ainda da produção de energia com venda doe xcedente, assunto que me interessa há muito, pois há muito que se pratica na holanda por exemplo.Parece-lhe um projecto possível? Qual é o tempo de construção dos seus projectos. São habitações modulares?
Agardeço a sua atenção e deixo-lhe o meu email- luisapac@gmail.com, obrigada

Anónimo disse...

Olá boa tarde Filipe. Estive a ver alguns dos seus projectos e fiquei bastante interessada.
Estou com a ideia de desenvolver um projecto de turismo de habitação. a ideia é ter a minha própria casa e ao mesmo tempo o meu negócio. Pois trabalhar por conta de outrém deixa-me frustrada de todo. Desta forma, penso em adquirir um terreno e contruir pequenas habitações. Gostaria de saber se me consegue dar algumas dicas e alguns exemplos para este negócio. Claro que mencionando um orçamento para um projecto deste tipo. A dimensão do terreno ainda não sei ao certo mas não quero adquirir nada pequeno. Pois embora irei começar com pouca coisa, tenho como objectivo futuro fazer crescer o negócio e consigo as habitações. Acha me me pode ajudar? Fica aqui o meu email para o caso de me querer responder (carlabatista84@gmail.com) . Obrigada pela atenção. E votos de bons negócios.

Anónimo disse...

Bom dia francisco!
por curiosidade, desejava saber se existem actualmente casas deste género no norte de portugal já construídas.
obrigada pela atençao, cumprimentos

CASA PRO ERA Vila do Conde disse...

A CASA PRO ERA constroi casas com arquitectura bioclimática e elevados ganhos energeticos. Conheça melhor este serviço chave na mão em www.casaproera.com